domingo, 13 de abril de 2008

As partes do coração

Nosso corpo é dividido em 3 partes. Coração, cabeça e o resto (os operários dos dois outros) nesta ordem. Tudo que sai da cabeça é o que o certo e o errado dizem. O resto bate continência: "Pés e pernas! Virem-se e levem meu corpo prá longe desta sala e deste sujeito que está me fazendo mal", "Boca, sorria! Eu acabo de receber um elogio!", ou algo parecido.

Isso se o coração deixar, claro, pois a cabeça até pode querer fazer algo, mas se o coração não deixar, não rola. Mesmo!

Agora se o coração quer fazer.. Aaah, aí não tem cabeça, mão se batendo, estômago embrulhado, reunião da empresa ou aniversário da tia que segure. Um coração Consciente (eu já ou vi isso em algum lugar, não lembro onde..) reúne todos os soldados membros do corpo e passa pelas frestas, pula os buracos, sobe montanhas, e faz. E feliz! E com razão afinal, sentimento não se explica, se sente.

E você sabe quando realmente as pessoas não ficam bem? Quando seu coração não está bem. E um coração tranqüilo não vem necessaria e unicamente da vivência de um amor de contos de fadas. Saber o valor da sua família, de um amigo, de ter saúde, de ter uma casa e comida na mesa também tranquiliza o coração. Estar doente no fundo de uma cama e não poder sair é um problema.

Não ter o que comer nem onde dormir também são. Só e exclusivamente esses três são, de fato, problemas. Ter passado as últimas sextas-feiras em casa comendo Nutella e vendo Globo Repórter enquanto sua vizinha desfila com o anel de noivado e-n-o-r-m-e dela por aí não é motivo para aborrecer seu coração. Ter tomado um galho ou um chega-pra-lá por ter aberto seu coração à pessoa errada também e, definitivamente, não é um problema. Caiu pasta de dente na camisa, chuva na piastra, tomou fechada no trânsito, o estágiario errou a digitação, você perdeu o filme na tv? É um teste, se algum destes imprevistos tirar algum tempo do seu bom humor, sinal que seu coração está em desordem. Riu? Nem deu bola? A felicidade está com você.

Não, eu não acho que as pessoas podem ser 100% felizes sozinhas. Ninguém, a meu ver, foi feito para ficar sozinho. E acho que na vida deve existir espaço pra tudo, amor, profissão, saúde, família, amigos e passatempos. Tudo! Sem algum desses a vida fica incompleta como ela NÃO DEVE SER.

Mas eu também acho que o mundo gira, umas coisas vem e outras vão, um dia você está bem e no outro você chora. E sabe por que você chora? Pra sorrir da próxima vez. E sabe por que não deu certo aquilo? Pra dar certo isto, ou algo que virá. Um dia você já queimou a mão e agora sabe que é quente. É assim, prá todo mundo. Uma coisa leva à outra e que junta com outra e quando menos se percebe (na verdade quase ninguém percebe) você já está um passo à frente.

Ouça o que o universo diz, aprenda a reconhecer os sinais e tenha paciência.
E fique tranqüilo, tudo caminha, devagar, mas com destino certo, sempre.

Um comentário:

Fred Mitne disse...

concordo em partes... eu acho que devemos levar em consideração o fato de que o artista trabalha melhor com o coração mau... tipo... tenha como exemplo Alanis Morissette.. seu melhor albúm o "Jagged Little Pill" foi composto na sua "fase cardíaca" mais intensa e sombria... a canção "You Oughta Know" de 1995 chegou a ser mais tocada em todas as paradas de sucesso... é um "berro" de desabafo ao "pé na bunda", a traição, ao abandono, a troca... representa toda a raiva que uma mulher sente ao ser trocada.. dá pra sentir a dor na canção...

acho que no caso do artista.. ele trabalha melhor de mãos dadas com o sofrimento, com o "bad feeling"...

já dizia Zélia Duncan..."o homem fica belo diante da dor"


bjo"