segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Etiquetando pneus

Canetas e canetinhas em mãos, hora de marcar os pneus do meu carro.
Por quê? Porque vou trocá-los. Ahn? Marcar pra trocar? Sim.

Parágrafo, explico, dois pontos.

Há uma semana descobri que na última vez em que foram comprados pneus novos pro meu carro, o querido mecânico ao invés de fazer como foi pedido: “Coloca o melhor deles no step”, fez o favor de se apossar dos MEUS pneus e colocar um velho, dele, no meu step. Descobri isto neste mesmo dia, quando após detectar um rasgo no pneu dianteiro, um outro mecânico foi pegar o dito step.

Incrível, o cara já estava ganhando o seu dinheiro trocando os meus pneus, mas não contente, me rouba? Na cara dura?!?! Alguém ainda precisa avisar pra ele que não se pega algo do outro sem pedir??

Aí você pensa:

- Ah, mas é claro. Mecânico espertão deu o golpe na loirinha. Normal não dar credibilidade pra uma mulher, nova e loira!

Não, ele não deu o golpe em mim. Deu no meu pai, ele que foi lá pedir aquele serviço. Meu pai, 52 anos, alto, forte, coronel da polícia, cara de ruim. Imagina se fosse comigo? Ele botava um pneu de triciclo, de plástico!!!!!

Um pneuzinho aqui, uma pecinha ali, naquele jeitinho – nojento- brasileiro. E depois perguntam por que o Brasil não vai pra frente. Quero mais é que esse povo desidrate e seque!

Hoje estou colocando “A”zinhos nos pneus. E amanhã?


Ê hombridade esquecida...

Nenhum comentário: