segunda-feira, 8 de setembro de 2008

MQEM - Retificação.

Eu achei que se a pessoa tivesse lido alguma coisa do meu blog além deste polêmico tópico, entenderia o que eu quis passar com ele. Não sei se a culpa foi minha em não ter usado as melhores expressões ou se o povo é que é lerdinho mesmo.

Não, eu não disse que o cara “ideal” tem que ser grosso e mal educado. Eu disse que o cara ideal, pra mim, tem que ter todas as diferenças normais que existem entre um homem e uma mulher. Homem é homem e mulher é mulher.

O que eu queria dizer com meu escrito era apenas que o meu homem não é metrossexual, nem gay(por questões óbvias), nem punk, nem dorme-sujo, nem goiaba, nem contador de historinhas, nem um completo babaca.

Sim, o MQEM abre a porta do carro, espera a mulher passar na frente, fala com o garçom, manda flores, mensagens, liga porque estava com saudades. Fala “com licença” e diz obrigado, não é espalhafatoso, sabe se comportar e não come de boca aberta. Mas continua torcendo pelo Figueira, não usando Victoria Secret de morango com champagne e adorando aquele churrascão de domingo com o pessoal.

Para bom entendedor meia palavra basta. Pro mau será que a retificação dá conta?

Nenhum comentário: